fbpx
logo

Horário de Funcionamento

Seg - Sex 07:00 - 17:30

-

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content

O que é Inteligência Emocional e como ela pode Ajudar seu Filho no Futuro

O que é Inteligência Emocional e como ela pode ajudar seu filho no futuro

Você sabe o que é inteligência emocional e sua importância na vida pessoal e profissional do seu filho?

A inteligência emocional é um conceito da psicologia descrito por Goleman (2011) como a capacidade de uma pessoa de gerenciar seus sentimentos, de modo que eles sejam expressos de maneira apropriada e eficaz.

É importante saber que ser inteligente vai além da inteligência lógico-matemática. Ter controle sobre as emoções e aprender a lidar com as situações cotidianas é outro tipo de inteligência crucial para a vida pessoal e profissional.

Daniel Goleman, PhD em psicologia pela Harvard e pai da inteligência emocional, trouxe-nos um ensinamento muito importante: “Os CEOs são contratados por seu intelecto e habilidade empresarial — e são despedidos por falta de inteligência emocional” (GOLEMAN, 2011)

Ou seja, o QI (coeficiente de inteligência) faz com que seu filho alcance ótimas vagas no mercado, e o QE (coeficiente emocional) define sua permanência nessa vaga.

Como meu Filho pode Desenvolver Inteligência Emocional?

Para desenvolver a inteligência emocional e praticá-la, é preciso entender os cinco pilares que a compõem.

  1. Conhecer as próprias emoções

Analisar as próprias emoções e ações é o primeiro passo para o desenvolvimento da inteligência emocional. Quando seu filho se sente frustrado, será que esta é a resposta verdadeira à situação ou por trás disso esconde-se outro sentimento?

Para facilitar esse processo de autoconhecimento para seu filho, ensine-o o exercício de anotar, ao fim de cada dia, os sentimentos que ele percebeu e a forma como ele lidou com eles. Lembramos que esta etapa de conhecimento sobre si mesmo varia de pessoa para pessoa. 

  1. Controlar as emoções

Depois de entender as emoções é hora de trabalhá-las. Ao fim de uma semana anotando as emoções, o que seu filho percebeu como sentimentos mais frequentes? De que forma ele lidou com eles? E de que maneira as outras pessoas interpretaram as suas ações? Essa última pergunta é importante porque as pessoas ao nosso redor não enxergam o que a gente pensa. Sendo assim, entender as percepções dos outros também é indispensável para desenvolver a inteligência emocional.

  1. Motivação

O terceiro pilar é acreditar que dá para mudar. Ajude seu filho a excluir a ideia de que “eu sou assim mesmo”. A motivação é fundamental para investir na mudança que possibilitará crescimento nos relacionamentos, na escola, no trabalho e na vida do seu filho.

  1. Empatia

Ser empático é essencial para seu filho no desenvolvimento da inteligência emocional. Ter empatia vai além de validar o sentimento do outro. É se colocar no contexto em que a outra pessoa está e entender porque, para o outro, despertou certa emoção.

  1. Relacionar-se interpessoalmente

Tanto na área familiar quanto na escolar e profissional, é importante saber se relacionar interpessoalmente. Funciona assim: quanto mais seu filho domina a empatia, mais ele constrói relações positivas e saudáveis que agregarão na sua vida.

Destacamos que a inteligência emocional pode ser trabalhada por todos, independente da idade. Nunca é tarde para se desenvolver e alcançar o sucesso pessoal.

Deixe um comentário


×

Powered by WhatsApp Chat

×
Skip to content