fbpx
logo

Horário de Funcionamento

Seg - Sex 07:00 - 17:30

-

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

10 Clássicos da Literatura Brasileira para o Vestibular

Não importa o tipo de exame que será feito. Alguns clássicos brasileiros são leitura obrigatória para quem prestará vestibular. Esse tipo de conteúdo é cobrado, não só para avaliar os conhecimentos de interpretação textual, mas também as escolas literárias, pensamento crítico e capacidade de escrita.

E já adiantamos que você pode esquecer essa ideia de que os clássicos nacionais têm uma linguagem difícil ou que a história é maçante, pois há diversas obras que prendem a atenção do leitor com enredos muito interessantes, que despertam a consciência crítica para o que acontece na sociedade.

Por isso, separamos esses 10 clássicos da literatura brasileira para você começar a leitura já! Confira:

  1. Capitães de Areia, Jorge Amado

Um dos clássicos mais jovens da literatura brasileira (lançado em 1937), o livro relata a vida de um grupo de meninos de rua, que cometem uma série de infrações na cidade de Salvador, nos anos 30. O enredo aborda temas como a pobreza, a violência, os desafios e os sonhos da infância. Jorge Amado é o romancista mais traduzido e conhecido do mundo.

 

  1. Dom Casmurro, Machado de Assis

O livro publicado em 1900, é narrado por Bento Santiago e tem o foco na sua relação com Capitu, por quem ele é apaixonado desde a infância. A obra explora temas como ciúme, traição, descoberta do amor e complexidade das relações humanas. Dom Casmurro já ganhou adaptações para o cinema e permanece presente no imaginário das pessoas até hoje, com um dos maiores enigmas literários do país: Capitu traiu Bentinho?

 

  1. Grande Sertão: Veredas, Guimarães Rosa

O clássico conta a história do ex-jagunço Riobaldo e sua paixão por Diadorim, com uma série de emoções contraditórias. No decorrer do livro, o personagem principal conta suas memórias, suas lutas e inquietações, criando praticamente, um dialeto próprio.

 

  1. Iracema, José de Alencar

Baseada em uma lenda da terra natal do escritor, o livro retrata o romance entre a jovem índia Iracema e Martim, o primeiro colonizador português do Ceará. Com um final surpreendente, o romance proibido narra a união entre o branco e o índio, expondo conflitos da colonização e as guerras entre as tribos.

 

  1. Memórias de um Sargento de Milícias, Manuel Antônio de Almeida

Publicado em 1854, o livro conta a história do jovem Leonardo, que vive dando trabalho para seu padrinho. Quando se apaixona por Luisinha, que é pedida em casamento por José Manuel, o interesse das pessoas por bens materiais fica em destaque ao apresentar o cotidiano das classes média e baixa da época.

 

  1. Memórias Póstumas de Brás Cubas, Machado de Assis

Outro romance de sucesso, o livro conta a história de Brás Cubas, um homem morto que quer escrever sua biografia. A obra que deu origem ao Realismo, retrata a sociedade da época imperial do Brasil, revela os caprichos e regalias da elite, aborda problemas como a escravidão e a estratificação social de forma crítica e bem-humorada, sem perder o foco na história e na filosofia.

 

  1. O Cortiço, Aluísio Azevedo

A obra narra a vida de João Romão, um imigrante português, comerciante e proprietário de um conjunto habitacional (cortiço) carioca e algumas histórias paralelas de outros moradores, destacando a má influência do meio sobre eles. Explorando assuntos como a obsessão por trabalho e o dinheiro obtido de forma ilícita, o livro ainda traz questões sobre a influência social e racial no comportamento das pessoas, expondo as mazelas da população mais pobre do Rio de Janeiro na época.

 

  1. Sagarana, Guimarães Rosa

A estreia do autor na literatura reúne nove contos, que se passam no interior de Minas Gerais. Com linguagem regional, os episódios são vividos por vaqueiros e jagunços dessa região. Os contos que compõem o livro são: O burrinho pedrês, A volta do marido pródigo, Sarapalha, Minha gente, Duelo, Corpo fechado, A hora e a vez de Augusto Matraga, São Marcos e Conversa de bois.

 

  1. Triste Fim de Policarpo Quaresma, Lima Barreto

O livro conta a história do nacionalista e revolucionário Policarpo Quaresma, além de retratar com riqueza de detalhes, a situação do Brasil na época do governo de Floriano Peixoto. É referência no movimento pré-modernista brasileiro devido ao peso do conteúdo relatado em linguagem leve e tom crítico.

 

  1. Vidas Secas, Graciliano Ramos

Com histórias da infância do autor, a obra aborda temas como desonestidade, seca, miséria e as lutas de uma família de retirantes do sertão em busca de uma vida melhor. Com condições sub-humanas de sobrevivência, o livro ainda deixa explícito a frieza humana, a exploração social e a opressão política em 13 capítulos de história.  

Deixe um comentário


Skip to content